Menu aqui

Projeto cultural relembra história do Césio 137 em Goiânia

0
Posted 13 de September de 2016 by Ton Freitas in Acontece

Programação é gratuita; confira.
Projeto cultural relembra história do Césio 137 em Goiânia

O acidente radiológico com o Césio 137 em Goiânia completa 29 anos nesta terça-feira (13/9) e, para relembrar o episódio e reforçar as discussões sobre o tema, o grupo Vida Seca preparou o projeto ‘Rua 57, nº60 – Intercâmbio e Difusão’. O objetivo é levantar discussões sobre o assunto com a comunidade escolar.

A programação, totalmente gratuita, é dividida em duas fases, a primeira é Intercâmbio e ocorre nos dias 13 e 14 de setembro, a partir das 19h no Espaço Sonhus. A ideia é explorar o tema a partir de uma palestra, uma mostra de vídeos e uma oficina musical. O trabalho será focado em professores, mas os debates serão abertos ao público em geral.

“Acredito que o acidente tem que ser retomado pelas novas gerações. Daí a importância de ser discutido na escola. Primeiramente pela relevância histórica, depois por poder suscitar uma discussão política sobre as responsabilidades que giram em torno da utilização de energia nuclear”, afirma Ricardo Roqueto, integrante do grupo Vida Seca.

A palestra “Césio 137 – 29 anos” recebe Sueli Lina de Moraes, presidente da Associação de Vítimas do Césio 137 (AVCésio) e o professor Júlio de Oliveira Nascimento coordenador do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa sobre o Acidente com o Césio 137 (Nipac) para falar sobre os dramas vividos e ainda hoje enfrentados pelas vítimas do acidente. O documentário “Césio 137 – O Brilho da Morte” (2004), de Luis Eduardo Jorge, aborda as marcas deixadas pelo acidente no meio ambiente e na vida dos acidentados.

No segundo dia, as três horas de programação serão dedicadas à oficina “O processo de criação do Vida Seca”. Nela, Danilo Rosolen, Igor Zargov, Ricardo Roqueto e Thiago Verano, integrantes do grupo, mostram seus instrumentos feitos a partir de materiais recicláveis e o processo de criação sobre a temática proposta. A professora Marília Reston é a convidada do dia para falar sobre o vídeo dança da qual foi coregógrafa. O “Rua 57, nº60, Centro” (2011), tem direção de Michel Valim e participação do Vida Seca e ¿por quá? grupo de dança.

Em outubro o projeto entra na sua segunda etapa, a Difusão, que consiste na apresentação do espetáculo de música “Rua 57, nº60”, constituído de três peças. “Rua 57” recria a trilha sonora do documentário realizado em 2011; “Nº60” foi composta em improviso exclusivamente para o álbum do grupo e “Fukushima” é uma peça inspirada no acidente na usina nuclear ocorrido no Japão em 2011.

O acidente
O dia 13 de setembro de 1987 é visto como o marco zero do acidente. Foi quando Wagner Mota Pereira e Roberto Santos Alves encontraram o aparelho de radioterapia abandonado nas ruínas do antigo Instituto Goiano de Radioterapia (IGR) e o levaram ao ferro velho de Devair Alves Ferreira, localizado na Rua 57. O pó, semelhante ao sal de cozinha, brilhava com uma cor azulada e encantava as pessoas que por lá passavam.

Logo nos primeiros dias já se notavam sintomas como náusea, vômitos e tonturas. Começava um alvoroço na cidade com a imprensa nacional e internacional noticiando tudo o que acontecia. As vítimas que chegaram a ter contato com o Césio tiveram suas casas demolidas e objetos pessoais colocados em contêineres que logo foram levados para o depósito em Abadia de Goiás.

As consequências eram visíveis física e psicologicamente. Histórias de vidas se acabavam em minutos. O isolamento os levou a uma quebra brusca da estrutura familiar e social. De um lado, a vontade de voltar à vida normal e a ter contato com o mundo. Do outro, o medo da rejeição social e do preconceito.

Até hoje as vítimas possuem dificuldades para conseguir tratamento médico e brigam na justiça por seus direitos.

Serviço:
Projeto Rua 57 nª60 – Intercâmbio e difusão

Inscrições: Até 10 de setembro
Onde: www.vidaseca.com.br/rua57

Para quem: professores da rede municipal e estadual de ensino e interessados, em geral.

Programação:

Quando: 13 de setembro
“Césio 137 – 29 anos”
Palestra e Mostra de Vídeos 

14 de setembro

“O processo de criação do grupo Vida Seca”
Horário: 19h às 22h

Local: Espaço Sonhus, Colégio Lyceu de Goiânia. Rua 21, nº10, Centro.

06 e 07 de outubro

Apresentação do espetáculo de música “Rua 57, nº60”
Horário: 20h – 06 de outubro / 10h (ESGOTADO) 15h e 19h – 07 de outubro

Local: Teatro do Instituto Federal de Goiás – Rua 75, 46 – Setor Central

Fonte: A Redação.


Sobre o Autor

Ton Freitas


0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário


(obrigatório)