Menu aqui

Goiás voltará a ter bandeira 2

0
Posted 16 de July de 2014 by Ton Freitas in Sem categoria
Split-My-Taxi-Logo

Cobrança será entre as 20 horas e 6 horas, além de sábado à tarde, domingos e feriados

Jornal O Popular, Vandré Abreu16 de julho de 2014 (quarta-feira)
O passeio de táxi à noite e aos fins de semana vai ficar mais caro em Goiânia a partir do mês de agosto. O prefeito Paulo Garcia (PT) assinou decreto que volta a cobrança da Bandeira 2 pelos taxistas da capital entre 20 horas e 6 horas de segunda a sábado; a partir das 13 horas no sábado e em todos os domingos e feriados. O quilômetro rodado, atualmente em R$ 2,30, passará para R$ 2,87 nesses horários específicos. Os taxistas devem levar seus taxímetros ao Inmetro para aferir a alteração nos medidores e, só então, poder validar a cobrança.

A volta da Bandeira 2 é uma reivindicação antiga dos taxistas da capital, que alegam a defasagem da tarifa, que desde 2005 não sofre reajuste. Além disso, o valor do quilômetro rodado, segundo os trabalhadores, era baixo para quem trabalha a noite, já que neste horário há um risco maior à segurança do taxista. A ideia era usada como justificativa para a falta de táxis em Goiânia no período noturno. A promessa do prefeito foi dada aos taxistas há cerca de dois meses, mas só foi efetivada após publicação ontem no Diário Oficial do Município.

O secretario municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade, José Geraldo Freire, já enviou ofício ao Inmetro solicitando que seja feita nova verificação nos taxímetros para que o instrumento fique apto a rodar com a Bandeira 2. A medição afere se o valor pago por quilômetro rodado é de fato os 25% a mais permitidos pelo decreto do prefeito, além de verificar se a medição de rodagem está correta. Em nota da assessoria de imprensa, a SMT informa que aguarda o agendamento do Inmetro para que as verificações sejam feitas. “Após os testes realizados pelo Instituto, o taxímetro recebe lacre e selo novos”, pontua a nota.

O presidente da Cooperativa dos Taxistas do Aeroporto de Goiânia (Coopertag), Oacil Silva Clemente, avalia que todas as medições devam terminar de 15 a 30 dias, o que iniciaria a cobrança pela Bandeira 2 somente em agosto. Clemente afirma que a medida vai melhorar a renda dos taxistas, mas não era a principal reivindicação dos motoristas, que queriam o reajuste da bandeira do dia, como chamam a Bandeira 1. “Aumenta pouca coisa porque é pouca corrida a noite. Aqui mesmo no Aeroporto de Goiânia são três ou quatro viagens por dia apenas.” Segundo acordo com a categoria, a discussão de outro reajuste será feita apenas no ano que vem.

CLIENTES

Clemente também explica que o taxista tem a faculdade de alterar a bandeira assim que passar às 20 horas, mesmo se estiver no meio de uma corrida. Outra mudança é que a Bandeira 2 poderá ser ligada assim que o taxista da capital passar o limite da cidade, até mesmo dentro da BR-153, por exemplo, quando já estiver em Aparecida de Goiânia. Atualmente, para viagens a outras cidades, os motoristas costumam utilizar uma tabela, que deve ser reajustada no próximo mês. A volta da Bandeira 2, no entanto, pode gerar perda de passageiros noturnos na capital, como a servidora pública Jackeline Sousa Alves, de 28 anos.

Segundo ela, com o aumento da tarifa, a opção para o transporte será o ônibus, mesmo a noite. “Acabei de vir de Florianópolis e deixei de usar o táxi porque o motorista queria cobrar muito caro para andar por uma distância pequena, preferi usar ônibus lá e é assim que passarei a fazer aqui também. Toda forma de economia vale a pena hoje em dia”, disse. A demanda do serviço será tema de um estudo da SMT 90 dias após a implantação efetiva da Bandeira 2 e o resultado será usado para avaliar a necessidade de emitir mais 180 permissões para taxistas na capital.


Sobre o Autor

Ton Freitas


0 Comentários



Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário


(obrigatório)